17/08/2011

Ditados populares alterados


Estes ditados de cunho popular foram alterados e posteriormente enviados a mim pelo meu irmão e colaborador Itamar Monteiro. Alguns eu concordei, outros, não. Criei este cordel para externar meus sentimentos em relação a estas alterações jocosas. Ei-las.

Aproveitando estes ditados
Vou exercitar o meu cordel
Não esperava assunto melhor
Este caiu foi do céu
Pois ditado popular
Sempre tem o que falar
Vai ser a sopa no mel

As correções foram feitas
Depois enviadas pra mim
Vou falar de cada uma
Terminando sempre assim:
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Quem quiser ache ruim

É dando que se ... (recebe) engravida". 

É dando que se recebe
Este é um ensinamento da vida
Levando pro lado engraçado
É dando que se engravida
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mas a mudança é percebida

 "Quem rir por último... 
(rir melhor) é retardado".

Quem rir por último rir melhor
Diz o verdadeiro ditado
Corrigindo fica assim
Quem rir por último é retardado
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mas eu prefiro o alterado

 "Alegria de pobre... 
(dura pouco) é impossível".

Alegria de pobre dura pouco
Este ditado é incrível
Mas o alterado ficou assim
Alegria de pobre é impossível
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mas a mudança foi visível

"Quem com ferro fere... 
(com ferro será ferido) não sabe como dói".

Quem com ferro fere
Com ferro será ferido
Mas não sabe como dói
Pois o mal foi esquecido
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mas este é meu ditado favorito

"Em casa de ferreiro... 
(espeto de pau) só tem ferro".

Em casa de ferreiro
Espeto de pau
Esta estória que só tem ferro
Não me parece normal
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Pra mim o primeiro  é mais legal

"Quem tem boca... (vai a Roma) fala. 
Quem tem grana é que vai a Roma!"

Quem tem boca vai a Roma
Este ditado é furado
Quem tem grana vai a Roma
Este é o mais acertado
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
O segundo é mais adequado

"Gato escaldado... 
(tem medo de água fria) morre, porra!"

Dizem que gato escaldado
Tem medo de água fria
Hoje gato escaldado morre
Mudaram tudo, quem diria
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Não sei qual dos dois eu preferia

"Quem espera... 
(sempre alcança) fica de saco cheio."

Quem espera fica de saco cheio
Já se perdeu a esperança
Antigamente era assim
Quem espera sempre alcança
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Tudo isso é lambança

 "Quando um não quer... 
(dois não brigam) o outro insiste."

Quando um não quer
O outro insiste
Quando já não há briga
O ditado não persiste
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
A dúvida ainda resiste

"Os últimos serão ... 
(os primeiros) os desclassificados."

Os últimos serão os primeiros
Ou os últimos serão desclassificados
Há ditados que são verdadeiros
Há ditados que são errados
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Os dois são por mim apoiados

"Há males que vêm para ...
( para o bem) fuder com tudo mesmo!" 

Há males que vêm para o bem
Outros que vêm para fuder
Alguns são bons para mim
Outros, bons para você
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Cada um faz por merecer

"Se Maomé não vai à montanha... 
(Ela vai a Maomé) 
é porque ele se mandou pra praia."

Se a montanha não vai até Maomé
É porque Maomé foi à praia
Pra que ela vá até Maomé
Avise antes para que ele não saia
Não sei se ficou pior
alvez tenha ficado melhor
Ditado ruim merece uma vaia

"A esperança... (é a última que morre) 
e a sogras são as últimas a morrer."

A esperança é a última que morre
Disso não vou esquecer
Assim como a esperança
Sogra demora a morrer
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Não sei nem o que dizer

"Quem dá aos pobres.... 
(empresta a Deus) cria os filhos sozinha."

Quem dá aos pobres empresta a Deus
Ou cria os filhos, sozinha
Mas se ela desse a um rico
Quem criava era a vizinha
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
A escolha é dela e não minha

"Depois da tempestade vem a ..... 
(calmaria) gripe."

Depois da tempestade vem a gripe
Este ditado eu não alteraria
Pois depois da tempestade
Melhor se viesse a calmaria
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Pois uma gripe eu não queria

"Devagar..... 
( se vai ao longe) nunca se chega."

Devagar nunca se chega
Não acho isso correto
Devagar se vai ao longe
Este seria o certo
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
O negócio é ser esperto

"Antes tarde do que ... 
(nunca) mais tarde."

Antes tarde do que nunca
Diz o ditado popular
Antes tarde do que “mais tarde”
É pra que quer se enganar
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Tem gente querendo inventar

"Em terra de cego quem tem um olho é ... 
(Rei) caolho."

Dizem que em terra de cego
Quem tem um olho é rei
Tem uns que diz que é caolho
Em nenhum deles acreditei
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Eu só sei que nada sei

Quem cedo madruga...  
(Deus ajuda) fica com sono o dia inteiro."

Quem cedo madruga
Fica com sono o dia inteiro
Quem cedo madruga ... Deus ajuda
Este é o ditado verdadeiro
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mais eu prefiro o primeiro

 "Pau que nasce torto... 
(morre torto) urina no chão."

Pau que nasce torto
Urina sempre no chão
Para que ele não morra torto
Escolha outra direção
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Mas bem aprumado fica não

Termino este cordel
Do jeito que iniciei
Dos ditados alterados
Com alguns eu concordei
Não sei se ficou pior
Talvez tenha ficado melhor
Porém meu recado aqui eu dei.


←  Anterior Proxima  → Página inicial