31/01/2017

Carro, chuva e amor


Uma cerveja gelada
Uma conversa no barzinho
Planejei bem direitinho
Estava armada a cilada
Ela começou calada
Mas depois foi se soltando
O gelo foi se quebrando
Era tudo que eu queria
Imaginando o que viria
Meu tesão já aflorando

Um papo apimentado
Começou logo a rolar
Ela ria sem parar
Parecia está gostando
Meu tesão foi aumentando
Parece que ela notou
Minha mão ela pegou
Depois deu uma apertadinha
Liberou uma risadinha
E de mim se aproximou

Primeiro rolou um beijo
Depois foi a pegação
Eu senti sua pulsação
Pressenti o seu desejo
Aproveitei o ensejo
Resolvi logo falar
Não dá mais para esperar
Meu amor vamos pro carro
Depois de tirar um sarro
Cuidaremos de amar

Tudo estava conspirando
O tempo logo fechou
Pouco tempo demorou
E a chuva estava rolando
Eu fui logo me animando
E pro carro fui correndo
Eu querendo ela querendo
Sua roupa ela tirou
No meu colo ela sentou
Suspirando e gemendo

Pouco tempo demorou
Chegamos a exaustão
Com a chuva em profusão
Eu gozei ela gozou
Ela se realizou
Ao delírio eu cheguei
Ao pouco me levantei
Com meu corpo extasiado
Ela estava ao meu lado
Meu sonho realizei
Proxima  → Página inicial