31/01/2017

Carro, chuva e amor


Uma cerveja gelada
Uma conversa no barzinho
Planejei bem direitinho
Estava armada a cilada
Ela começou calada
Mas depois foi se soltando
O gelo foi se quebrando
Era tudo que eu queria
Imaginando o que viria
Meu tesão já aflorando

Um papo apimentado
Começou logo a rolar
Ela ria sem parar
Parecia está gostando
Meu tesão foi aumentando
Parece que ela notou
Minha mão ela pegou
Depois deu uma apertadinha
Liberou uma risadinha
E de mim se aproximou

Primeiro rolou um beijo
Depois foi a pegação
Eu senti sua pulsação
Pressenti o seu desejo
Aproveitei o ensejo
Resolvi logo falar
Não dá mais para esperar
Meu amor vamos pro carro
Depois de tirar um sarro
Cuidaremos de amar

Tudo estava conspirando
O tempo logo fechou
Pouco tempo demorou
E a chuva estava rolando
Eu fui logo me animando
E pro carro fui correndo
Eu querendo ela querendo
Sua roupa ela tirou
No meu colo ela sentou
Suspirando e gemendo

Pouco tempo demorou
Chegamos a exaustão
Com a chuva em profusão
Eu gozei ela gozou
Ela se realizou
Ao delírio eu cheguei
Ao pouco me levantei
Com meu corpo extasiado
Ela estava ao meu lado
Meu sonho realizei
←  Anterior Proxima  → Página inicial